ANO 2008

TRILHOS… OS NOVOS CAMINHOS DA GUITARRA PORTUGUESA
18 e 19 Janeiro 2008 | 22h00
Auditório da Escola Secundária Padre António Macedo | Vila Nova de Santo André

SINOPSE

Espectáculo instrumental, em que a guitarra portuguesa tocada por Rui Vinagre dialoga com Quiné na percussão, Miguel Calhaz no contrabaixo e Marco Figueiredo ao piano. Assumem-se como um dos projectos para os novos caminhos da guitarra portuguesa. E têm razão para isso. Santo André provou-o nas últimas Cextas, durante dois dias consecutivos.

Sem os ouvirmos primeiro, pode ficar a ideia de que Trilhos é mais uma proposta (das muitas) para recuperar a guitarra portuguesa. É e não é. Indiscutivelmente é um projecto em que a guitarra assume a liderança. Mas não é a principal intérprete. Procura-lhe apenas outros caminhos possíveis, tímbricos e interpretativos. De bandolim a guitarra eléctrica (na forma de tocar), Rui Vinagre dá à guitarra um outro espaço. Procura-lhe outros trilhosnovos caminhos.

Variando entre temas de raiz, ou de sabor tradicional (Celtas I e Celtas II), passando pelas heranças de Paredes (Avariação, Pinheiro da Cruz), até aos temas de toada mais livre, muito jazzísticos (Viagem, Foz, Euráfrica Eurásia, Improvisos em Cm), os temas são integralmente, da autoria dos elementos do grupo. E é sobretudo no ambiente mais jazz dos temas, que assumem um papel fundamental o piano de Marco Figueiredo e o contrabaixo de Miguel Calhaz. Por isso “Trilhos” não é só um projecto de guitarra portuguesa. É sim um projecto de música portuguesa em que piano, contrabaixo e percussão (Quiné), respondem aos desafios e às “provocações” da guitarra, não se limitando a instrumentos de suporte, entrando em diálogos permanentes deixando raramente espaço ao monólogo da guitarra, via mais que explorada nos projectos tradicionais.

É por isso que este projecto é, também, um dos novos caminhos para a guitarra portuguesa, tal como preconizava o Mestre Paredes. E é também por isso, que este projecto se devia chamar da Nova Música Popular Portuguesa. Num projecto diferente, quatro excelentes músicos, para um excelente projecto da nova musica portuguesa. As Cextas abriram-lhes as portas de Santo André para gravação ao vivo. É um disco/vídeo que aguardámos com muito interesse e vontade de tornar a ver e ouvir.

 

2008

Trilhos
18/19-01-2008

Lisboa Project
15-02-2008

El Fad
14-03-2008

Jacinta
30-04-2008

Guto Pires
20-06-2008

Jazz Além Tejo
30-10-2008

Joel Xavier
21-11-2008

La Tobala
05-12-2008

QUADRICULTURA Associação